Piauí

MP investiga aumento de salário de vereadores e prefeito de Pedro II

O "aumento desproporcional" do subsídios dos vereadores e do prefeito do Município de Pedro II, pode ter desrespeitado o limite estabelecido pela Constituição Federal.
RAYANE TRAJANO
13/06/2017 07h47 - atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí, através da 2ª Promotoria de Justiça de Pedro II, instaurou um inquérito civil para investigar denúncia de que o valor de salário dos vereadores e do prefeito do município está excessivo, acima do permitido pela Constituição. A investigação foi aberta no último sábado, 10 de junho.

O promotor de Justiça Avelar Marinho Fortes do Rêgo é o responsável pelo inquérito. Ele tomou como base reportagens sobre o caso, publicadas em portais de notícias na internet.

O "aumento desproporcional" do subsídios dos vereadores e do prefeito do Município de Pedro II, pode ter desrespeitado o limite estabelecido pelo art. 29, VI, b, da Constituição Federal, onde fixa que “em municípios de dez mil e um a cinquenta mil habitantes, o subsídio máximo dos Vereadores corresponderá a trinta por cento do subsídio dos Deputados Estaduais”.

A Lei Municipal 18/2016, que reajustou o salário dos vereadores, foi aprovada na Câmara Municipal de Pedro II no dia 26 de setembro de 2016. O valor de R$ 12 mil entrou em vigor desde janeiro de 2017.

O salário do prefeito também foi reajustado, ainda em 2016, com validade para janeiro deste ano. O prefeito Alvimar Martins passou a receber R$ 15 mil reais.