Geral

MP investiga contratação feita pelo ex-prefeito Edílson Servulo

A denúncia relata que o escritório contratado pela prefeitura prestava serviços particulares ao prefeito, inclusive em época de campanha eleitoral.
RAYANE TRAJANO
18/03/2017 17h53 - atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar contratação irregular do escritório de advocacia Araújo & Lopes Sociedade de Advogados, feita pelo ex-prefeito de Barras, Edílson Servulo de Sousa. A portaria que determina a abertura do inquérito foi assinada, no dia 28 de fevereiro, pelo promotor Silas Sereno Lopes,da 2ª Promotoria de Justiça.

A denúncia foi feita por Maria Gorete do Rego Carvalho, à época vereadora no município. Ela alega que "não se justifica a contratação de um escritório de advocacia para prestar serviços de assistência ou assessoramento jurídico ao Município por elevado valor de R$ 204.000,00 quando não se sabe se tais serviços estão sendo prestados em prol da municipalidade".

A ex-vereadora informou ainda que o advogado contratado prestava serviço particular ao ex-prefeito. “É público e notório nesta cidade de Barras/PI que o advogado Raimundo de Araújo Silva Júnior -titular do escritório de advocacia Araújo & Lopes Sociedade de Advogados - trabalha como advogado particular do atual Prefeito de Barras, especialmente em litígios eleitorais”, relatou na denúncia.

Outro lado

O Viagora tentou contato com o ex-prefeito Edilson Sérvulo, nessa sexta-feira (17), mas não conseguiu localizá-lo.