Piauí

Museu da Natureza está sendo construído em Coronel José Dias

O museu contará a história da natureza de 400 milhões de anos atrás até a atualidade.
JOSEFA GEOVANA
29/07/2017 16h25 - atualizado

Um ato foi realizado nessa sexta-feira (28) para marcar o início das obras do novo museu que contará a história da natureza de 400 milhões de anos atrás até a atualidade.

O Museu da Natureza, idealizado pela arqueóloga Niède Guidon está sendo construído no município de Coronel José Dias. A obra financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) irá custar R$ 13.700.000.

“Temos o Museu do Homem Americano e agora estamos construindo o Museu da Natureza, duas obras históricas e que no Brasil não tem nada igual. Essa obra é todo um conjunto que consegue fazer com que esse parque seja realmente algo ímpar. Se nós tivermos linhas aéreas e hotéis, nós teremos aqui milhões de turistas porque é um patrimônio da humanidade. Os patrimônios da humanidade são muitos visitados, ou seja, tudo o necessário para que essa região possa se desenvolver. Agora então é complementar”, declarou Niède Guidon.

As preparação do terreno para a construção já vem sendo feita desde o mês de junho. O museu idealizado por Niède e desenvolvido pela arquiteta Elizabete Buco será construído em uma área de 4.500m2 do Parque Nacional Serra da Capivara, terá o formato de caracol e será feito de estrutura metálica.

  • Foto: Benonias CardosoProjeto do Museu da NaturezaProjeto do Museu da Natureza

No museu, será contada a história de plantas e animais a partir do fundo do mar até a atualidade. A obra será entregue somente em dezembro de 2018 e contará uma loja, auditório e lanchonete.

“Foi feito o museu na cidade de São Raimundo Nonato e que ficou mais dedicado ao homem e instrumentos que ele usava. Daí ficou faltando alguma coisa que explicasse como foi que nós chegamos aqui com essa paisagem de hoje e o motivo dela ser assim. Niéde quer o Museu da Natureza mostre a origem de tudo, de como as coisas aconteceram e especificamente no clima e vegetação da região”, ressaltou a arquiteta Elizabete Buco.