Polícia

OAB-PI pede afastamento do delegado Anchieta Pontes

A presidente do sindicato dos delegados criticou o posicionamento parcial da OAB, no sentido de proteger o advogado e não apurar os fatos.
RAYANE TRAJANO E ISABELA DE MENESES
04/08/2017 12h26 - atualizado

O presidente da OAB do Piauí, Chico Lucas, pediu o afastamento do delegado Anchieta Pontes, acusado de violência contra o advogado Leonardo Queiroz. Na manhã desta sexta-feira (04), a representação criminal por ameaça foi formalizada e representantes da OAB e do Sindicato dos Delegados tiveram reunião sobre o caso na Delegacia Geral.

A presidente do Sindepol, delegada Andrea Magalhães criticou o posicionamento parcial da OAB, no sentido de proteger o advogado. Ela alega que a Ordem deveria também apurar a conduto de Leonardo Queiroz.

  • Foto: Isabela de Meneses/ViagoraDelegada Andrea Magalhães Presidente do SindepolDelegada Andrea Magalhães Presidente do Sindepol
  • “A OAB vem cobrar, mas não vai tomar as atitudes dela, por que a gente também vai representar pelo Conselho de Ética [da OAB] e em vez de o presidente [Chico Lucas] ser imparcial, ele mesmo se diz parcial, mas não admite que ele tem obrigação também de manter imparcialidade de manter apuração da conduta do advogado”, reclamou a delegada.  
  • Foto: Isabela de Meneses/ViagoraPresidente da OAB-PI Chico LucasPresidente da OAB-PI Chico Lucas

Chico Lucas disse que a OAB defende o advogado, devido à violência na ação do delegado Anchieta, inclusive sacando a arma. “A OAB é parcial porque está na defesa das prerrogativas. Se o advogado tiver cometido alguma infração, ele vai ser responsabilizado, mas nada que ele tenha falado justifica uma violência policial”. 

Um vídeo divulgado por Chico Lucas mostra o momento em que o delegado saca a arma. A delegada Andrea Magalhães disse, na manhã de hoje (04), que o vídeo tem vários cortes e precisa ser melhor apurado.

Mais na Web