Piauí

OAB-PI pede esclarecimentos à Agespisa sobre aumento da tarifa de água

Para a Ordem dos Advogados o aumento da tarifa é inadmissível.
JOSEFA GEOVANA
25/07/2017 18h57 - atualizado

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Piauí, enviou à agência de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete), e ao Instituto de Águas e Esgotos do Piauí (Agespisa), um ofício no qual solicita informações sobre o novo reajuste nas tarifas de abastecimento de água.

A Agespisa deve esclarecer à OAB-PI, os motivos que levaram ao aumento da tarifa, e apresentar um plano de melhoria da qualidade do serviço e da água oferecida pela empresa. De acordo com a OAB-PI, o aumento aplicado não é aceitável, pois a água que vem sendo distribuída pela Agespisa é imprópria para o consumo, e as metas de cobertura não estão sendo atingidas pela empresa.

O aumento de 2,96% na taxa de distribuição passou a ser implantado no dia 1º de julho em Teresina. Em outros municípios o aumento foi de 4,57% que passará a ser cobrado a partir de 1º de agosto.

Mais conteúdo sobre: