Piauí

Padre Walmir anuncia demissão de 500 funcionários do município

Além disso, também informou que alguns atendimentos de serviços do município devem ficar prejudicados com os cortes.
ISABELA DE MENESES
27/09/2017 12h14 - atualizado

A prefeitura de Picos, por meio da Secretaria de Governo, anunciou na tarde dessa terça-feira (26), o corte de 500 funcionários do município. As demissões atingem contratados das diferentes secretarias da cidade.

O prefeito, Padre Walmir (PT-PI), alegou que o corte de pessoal vai gerar uma economia de R$ 600 mil reais mensais, para os cofres públicos de Picos.

Segundo a secretária de governo, Maria Santana, os cortes são necessários para que o município enxugue a máquina administrativa e consiga mantê-la funcionando.

  • Foto: Facebook/Padre Walmir LimaPadre Walmir LimaPadre Walmir Lima

Em nota, a gestão municipal também disse que as demissões estão ligadas a crise financeira do país.“A receita não foi capaz de acompanhar o orçamento previsto devido à crise financeira que assola os municípios brasileiros”.

Além disso, também informou que alguns atendimentos de serviços do município devem ficar prejudicados com os cortes. “Pedimos a compreensão de todos, pois alguns atendimentos ou serviços poderão inicialmente ficar prejudicados”, diz a nota.

Confira a nota na íntegra

“A Prefeitura municipal de Picos vem por meio desta nota informar a população sobre a necessidade de alguns ajustes e de enxugamentos na máquina administrativa, tendo em vista que a receita não foi capaz de acompanhar o orçamento previsto devido à crise financeira que assola os municípios brasileiros. Ainda por determinação do Ministério Público do Trabalho no Piauí (MPT-PI) e a fim de conter gastos, o executivo municipal promove a partir do dia 1º de outubro o início de uma nova reestruturação da administração com o corte de todos os contratados. Pedimos a compreensão de todos, pois alguns atendimentos ou serviços poderão inicialmente ficar prejudicados, todavia, precisamos de forma efetiva capitalizar recursos para continuarmos com os trabalhos e a máquina administrativa funcionando”.

Mais conteúdo sobre: