Política

Paulo Maluf é condenado pelo STF por lavagem de dinheiro

A perda de função do deputado só vai acontecer após a publicação no “Diário de Justiça Eletrônico”
VITOR FERNANDES
23/05/2017 17h44 - atualizado

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado nesta terça-feira (23) pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro. As movimentações bancárias de US$ 15 milhões teriam acontecido entre 1998 e 2006 em contas na ilha de Jersey, paraíso fiscal localizado no Canal da Mancha. Paulo Maluf teria desviado recursos de obras enquanto estava à frente da Prefeitura de São Paulo, gerando prejuízos de quase US$ 1 bilhão.

  • Foto: AscomPaulo MalufPaulo Maluf

De acordo com o G1, a perda de função do deputado só vai acontecer após a publicação no “Diário de Justiça Eletrônico”, com prazo de 60 dias. Ainda pode haver embargos de declaração, recursos para esclarecer pontos da sentença.

O Tribunal alega que o valor da multa estipulada a Paulo Maluf é “ineficaz” frente ao patrimônio do deputado. O valor da multa é próximo a R$ 1,302 milhão em valores que ainda vão ser atualizados, que correspondem a 248 dias de multa, sendo que cada dia tem cinco salários mínimos como valor a ser multado.

A Primeira Turma do STF declarou a perda dos bens objeto da lavagem de dinheiro.

O único voto contrário à condenação de Maluf foi do ministro Marco Aurélio alegando prescrição do crime.

Mais conteúdo sobre: