Piauí

PF deflagra operação para combater fraudes previdenciárias no Piauí

As investigações comprovaram o recebimento fraudulento de um benefício previdenciário, que causou prejuízo de R$ 242.690,01 aos cofres do INSS.
ISABELA DE MENESES
12/09/2017 10h18 - atualizado

Na manhã desta terça-feira (12), a Polícia Federal do Piauí, junto com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), deflagrou a Operação “Tripla Face” para combater um grupo criminoso especializado em fraudes que permitiam o recebimento de benefícios previdenciários de pessoas falecidas.

As investigações comprovaram o recebimento fraudulento de um benefício previdenciário, que causou prejuízo de R$ 242.690,01 aos cofres do INSS. Também existe indícios de fraude no recebimento de pelo menos outros 23 benefícios previdenciários.

Segundo informações da Polícia Federal, a operação é resultado de uma investigação que teve início em julho de 2015. O grupo criminoso agia falsificando documentos públicos e privados.

  • Foto: Isabela de Meneses/ViagoraSede da Polícia Federal no PiauíSede da Polícia Federal no Piauí

No total foram mobilizados 15 policiais federais para cumprir mandados de busca e apreensão em quatro endereços, de diferentes investigados da capital. Todos os mandados foram expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Federal de Teresina.

Os investigados tiveram as contas bloqueadas com permissão da Justiça Federal. Os crimes cometidos pelos infratores são de Estelionato Previdenciário, Associação Criminosa, Falsidade Ideológica e Uso de Documento Falso.

Como funcionava o esquema

- Identificação de beneficiários do INSS falecidos;

- Falsificação de RG em nome do beneficiário falecido;

- Obtenção de Procuração Pública ideologicamente falsa por meio da utilização do RG falsificado;

- Cadastramento de Procurador do beneficiário junto ao INSS, utilizando-se do RG falso e da Procuração Pública falsa, além de um Atestado Médico falso atestando que o beneficiário está impossibilitado de se locomover;

- Reativação e recebimento normal do benefício