Piauí

Piauí pode perder Pedro II e outras cidades para o estado do Ceará

No ano de 2009 a Comissão de Estudos Territoriais (Cete) fez um estudo sobre os litígios territoriais entre os dois estados.
ISABELA DE MENESES
05/12/2017 12h36 - atualizado

Nessa segunda-feira (4), foi aprovado um requerimento do deputado Marden Menezes (PSDB) para formar uma comissão. O intuito é fazer o acompanhamento do processo de litígio entre o Piauí e o Ceará. O parlamentar defendeu seu requerimento e pediu atenção da Alepi para a situação das cidades envolvidas no Norte do estado.

No ano de 2009 a Comissão de Estudos Territoriais (Cete) fez um estudo sobre os litígios territoriais entre os dois estados. O estudo envolveu cidades como Cocal, Cocal dos Alves, Pedro II e Domingos Mourão.

  • Foto: Ascom/AlepiDeputado Marden MenezesDeputado Marden Menezes

O deputado também alertou que o Piauí vai ser prejudicado se a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) a respeito do litígio territorial for favorável ao Ceará, o que provocaria, segundo ele, a redução da área estadual que abrange os municípios de Buriti dos Montes, Cocal, Cocal dos Alves e Pedro II, um dos principais pontos turísticos do estado.

“[...] da maneira como está tramitando o processo junto ao STF, o Piauí poderá perder uma faixa extensa de terra. É primordial que formemos uma comissão de deputados para defender o Piauí. Principalmente porque a pesquisa feita pelo IBGE tem dados que favorecem o Estado do Ceará”, disse Marden Menezes.

Mais na Web