Polícia

Polícia Civil apreende celulares sem comprovação de origem no Piauí

Foram realizadas buscas em estabelecimentos comerciais da cidade visando combater furto, roubo e receptação de celulares.
VITOR FERNANDES
07/06/2017 16h46 - atualizado

A 2ª fase da Operação Graham Bell foi deflagrada na última segunda-feira (05) pela Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Piripiri, com a realização de buscas em estabelecimentos comerciais da cidade visando combater furto, roubo e receptação de celulares. A ação policial conta com equipes das delegacias de Piripiri, Piracuruca e Pedro II.

Na primeira fase da operação foram arrecadados aparelhos celulares, tablets e notebooks usados e sem comprovação da origem, incluindo carcaças de celulares, através da ação de cerca de 25 policiais civis.

O delegado Regional, Jorge Terceiro, falou das ações de comerciantes e do início de investigações.

“Na 1ª fase ocorrida cerca de dois meses atrás, recuperamos dezenas de celulares furtados ou roubados na cidade. A partir daí, instauramos diversos procedimentos investigativos e em vários deles comprovou-se que proprietários de estabelecimentos comerciais da própria cidade de Piripiri, na maioria atuantes na compra e venda de eletrônicos, adquiriram parte desses aparelhos e os revendiam em suas lojas, para populares, o que caracteriza crime de receptação qualificada".

O delegado dizsse ainda,que a Polícia Civil está se empenhando para inibir práticas criminosas.

“Com ações desse tipo, visando responsabilizar também os receptadores dos aparelhos, a Polícia Civil espera inibir a prática de furtos roubos e receptação de aparelhos eletrônicos, principalmente celulares, na cidade de Piripiri e circunvizinhas", concluiu.

Mais conteúdo sobre: