Política

Polícia Federal retoma diligências no inquérito contra Heráclito Fortes

A investigação apura recebimento de R$ 200 mil via caixa dois da Odebrecht.
RAYANE TRAJANO
30/08/2017 12h11 - atualizado

A Polícia Federal vai iniciar novas diligências no inquérito contra o deputado federal Heráclito Fortes (PSB) no Supremo Tribunal Federal. O novo relator pro caso, ministro Marco Aurélio, proferiu a decisão na segunda-feira, 28 de agosto.

A investigação apura recebimento de R$ 200 mil via caixa dois da Odebrecht. O inquérito foi aberto em abril deste ano com base nas declarações de Cláudio Melo Filho e José Carvalho Filho, no âmbito da denominada Operação Lava Jato.

  • Foto: Divulgação/AsscomHeráclito Fortes divulgou os valores das emendas parlamentares.Heráclito Fortes divulgou os valores das emendas parlamentares.

Foram iniciadas as primeiras diligências pela Polícia Federal, depois disso, o Procurador-Geral da República Rodrigo Janot opinou pela redistribuição do inquérito. A sugestão foi acatada pelo então relator, ministro Edson Fachin. Assim, o caso foi repassado ao ministro Marco Aurélio, saindo do âmbito da Lava Jato.

Na decisão da segunda-feira (28), o ministro Marco Aurélio determinou o encaminhamento dos autos do processo ao Departamento de Polícia Federal, dando o prazo de 60 dias para dar cumprimento às ações que foram solicitadas por Janot.