Política

Prefeito Firmino Filho decide cobrar taxa do lixo a partir de 2018

O pedido de cancelamento da taxa ganhou mais pressão após notícias de isenções fiscais dadas a grandes empresários da capital.
MARCOS CUNHA
12/07/2017 16h05 - atualizado

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), decidiu suspender a cobrança da taxa de coleta de lixo na cidade, determinando que o valor só deve voltar a ser cobrado no exercício de 2018. Em nota da Secretaria de Comunicação, a mudança foi atribuída às várias reclamações e manifestações contra a nova taxa.

“Diante das inúmeras manifestações relacionadas à cobrança de taxa domiciliar de lixo e das variadas reivindicações feitas diretamente à administração municipal, e considerando que mesmo diante da atual crise financeira que atinge drasticamente as finanças públicas, a Prefeitura de Teresina com esforço está conseguindo manter seu equilíbrio financeiro, o prefeito Firmino Filho resolve atender aos reclames da população e determina que o início da cobrança da referida taxa seja efetivamente somente a partir de 2018”, informou nota.

Firmino Filho agora trabalha em medidas legais para a regulamentação da decisão, principalmente na devolução dos valores já pagos por alguns contribuintes teresinenses. O pedido de cancelamento da taxa ganhou mais pressão após notícias de isenções fiscais dadas a grandes empresários da capital.

  • Foto: AscomFirmino Filho e João ClaudinoFirmino Filho e João Claudino

A taxa

A Prefeitura de Teresina deu início a entrega de carnês da taxa de coleta de lixo ainda no mês de junho. A primeira parcela da cota já vencia no dia 31 do mês de julho, e quem optasse pela divisão da taxa, poderia dividi-la em até seis vezes, contanto que o valor da parcela não seja inferior a R$ 10,00.

Em junho, o auditor da Secretaria Municipal de Finanças, Henry Portela, explicou que o imposto foi calculado de acordo com a área do imóvel e o potencial de geração de resíduos. Os imóveis que possuem um valor venal de até R$ 45 mil, não entrarão na lista de cobrança.

Mais conteúdo sobre: