Piauí

Presídio de Campo Maior não vai se chamar mais “Nelson Mandela”

A penitenciária foi "inaugurada" na quinta-feira (14), para receber os presos que estavam amontoados na Central de Flagrantes de Teresina.
RAYANE TRAJANO
17/09/2017 09h49 - atualizado

O secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira, divulgou um vídeo, neste domingo (17),  em suas redes sociais em que pede desculpas por usar erroneamente o nome de Nelson Mandela no presídio da cidade de Campo Maior.

“Esse erro foi meu e da minha equipe [...] Eu assinei na manhã deste domingo, uma portaria revogando o nome de Nelson Mandela na penitenciária regional de Campo Maior. Quero registrar esse pedido de desculpas”, declarou o secretário.

A penitenciária foi "inaugurada" na quinta-feira (14), para receber os presos que estavam amontoados na Central de Flagrantes de Teresina, devido à greve dos agentes penitenciários que impedem a entrada de presos na unidades prisionais.Dois dias depois, a penitenciária de Campo Maior foi esvaziada e os presos remanejados para o Centro de Detenção Provisória de Altos. 

Nelson Mandela

Rolihlahla Madiba Mandela foi advogado, líder popular e presidente da África do Sul. Principal representante do movimento antiapartheid, tido pelo povo um guerreiro em luta pela liberdade, antes de chegar à presidência era considerado rebelde e chegou a passar quase 30 anos na cadeia.

Nelson Mandela morreu no ano de 2013, em sua casa na África do Sul, aos 95 anos.