Piauí

Primeira etapa da Nova Ceasa começou nesta segunda-feira (15)

Margarete coelho disse que a expectativa do Governo é que exista um comércio organizado e dinâmico.
ISABELA DE MENESES
15/05/2017 12h46 - atualizado

A solenidade da primeira etapa da Nova Ceasa acontece nesta segunda-feira (15), com a presença da governadora em exercício, Margarete Coelho. A Nova Central de Abastecimento do Piauí passa a ser gerida pela Brasil Fruit, com colaboração e apoio da União dos Permissionários da Ceapi (UPC).

Margarete Coelho disse que a expectativa do Governo é que exista um comércio organizado e dinâmico. “Queremos que a Nova Ceasa ofereça as possibilidades às pessoas que trabalham aqui e àquelas que para aqui se dirigem para fazer negócios ou mesmo só por questões de turismo, porque geralmente os mercados são pontos turísticos, encontrem aqui um meio ambiente saudável, limpo, organizado, eficiente para fazer seus negócios”.

  • Foto: AscomNova Ceasa na zona sul de TeresinaNova Ceasa na zona sul de Teresina

A empresa Brasil Fruit deve investir nos dois primeiros anos de contrato, R$ 46 milhões em reforma, operação e modernização do entreposto e o Estado ainda receberá da concessionária, o percentual de 3,5% do total de receita bruta mensal, como outorga, a partir do segundo ano de contrato. Ao longo da concessão de 30 anos, a empresa licitada investirá R$ 84.357.742.

O novo diretor da Ceasa, James de Andrade, informou que o início do trabalho será com as áreas mais precárias. “A primeira etapa vai atingir justamente os pontos mais críticos que estavam apontados pelos lojistas e clientes. Ficou apontado, em pesquisa recente, que a limpeza era o problema mais crítico. Então, para isso, vai entrar uma equipe reforçada nessa área da limpeza junto com a equipe de manutenção e pequenos reparos, com organização de trânsito e criação de novos estacionamentos, várias áreas vão ser atingidas nessa primeira etapa”.

  • Foto: AscomMargarete Coelho na solenidade da primeira fase na Nova CeasaMargarete Coelho na solenidade da primeira fase na Nova Ceasa

O novo modele da Central buscará fomentar a comercialização de produtos locais, de acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), Francisco Limma. “O resultado final de quem produz é a comercialização e o consumo. Então, além de termos uma cláusula dentro do contrato em que a concessionária terá um desconto na outorga na medida em que ela incentivar a comercialização local. O desejo do Governo do Estado é aumentar a produção nas regiões e aumentar a comercialização dessa produção por meio da Ceasa”.

Mais conteúdo sobre: