Piauí

Procon fala sobre direitos do consumidor a empregados da AlmaViva

O Promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro, coordenador do Procon, ministrou palestra aos atendentes sobre boas práticas, boa-fé nas relações de consumo e direitos básicos do consumidor.
VITOR FERNANDES
07/10/2017 17h53 - atualizado

A equipe do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), órgão vinculado ao Ministério Público do Estado do Piauí, esteve ontem (05) na sede da empresa Almaviva, que funciona como call center da operadora Oi.

O Promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro, coordenador do Procon, ministrou palestra aos atendentes sobre boas práticas, boa-fé nas relações de consumo e direitos básicos do consumidor. O representante do Ministério Público ressaltou a importância de transmissões de informações claras, objetivas e precisas, de acordo com o estabelecido no Código de Defesa do Consumidor. O Assessor Jurídico Edivar carvalho também participou da atividade.

  • Foto: DivulgaçãoPromotor de Justiça Nivaldo Ribeiro, coordenador do Procon.Promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro, coordenador do Procon.

A empresa Alma Viva possui 179 reclamações no site Reclame Aqui dentro do período analisado de outubro de 2014 a outubro deste ano. Dessas reclamações, somente 20 foram respondidas. Os principais problemas da companhia, de acordo com o site, são o mau atendimento, cobrança indevida, demora no atendimento e estornos de valores pagos. A empresa é classificada como não recomendada, devido suas baixa notas das avaliações dos consumidores.

Reclame Aqui é um site brasileiro de reclamações contra empresas sobre atendimento, compra, venda, produtos e serviços. É um serviço gratuito, tanto para os consumidores postarem suas reclamações quanto para as empresas responderem a elas. As pessoas também usam o site como fonte de pesquisa antes de fazerem compras ou contratarem algum serviço.

No Piauí, a Alma Viva é mais conhecida pelos serviços prestados aos setores de telecomunicações.