Piauí

Professores de Esperantina estão preocupados com atraso salarial

O Viagora entrou em contato com a secretária de educação Bete Aguiar, para saber a justificativa dos atrasos.
RAYANE TRAJANO E ISABELA DE MENESES
22/08/2017 17h07 - atualizado

Os professores municipais da cidade de Esperantina estão preocupados com o pagamento de seus salários isso porque, de acordo com a categoria a folha de pagamento está “inchada”, comprometendo a verba do Fundeb. Este mês, a prefeita Vilma Amorim (PT) fez o pagamento com quase 20 dias de atraso. 

Um professor, que preferiu não se identificar, relatou que a folha de pagamento dos profissionais está comprometendo 70% dos recursos do Fundeb. “Nunca aconteceu isso aqui na cidade (atraso no pagamento). Esse mês, que o dinheiro era para sair até o dia 5, foi remanejado para o dia 10, depois atrasado de novo e nós recebemos dia 20. Eu acho que os comissionados ainda nem receberam”, disse o professor.

Na manhã desta terça-feira (22), o Viagora entrou em contato com a secretária de educação Bete Aguiar, para saber a justificativa dos atrasos. Por duas vezes, a secretária desconversou e disse que não poderia falar no momento.