Piauí

Professores e técnicos da UFPI paralisam no dia 28 de abril

A manifestação tem como objetivo protestar contra a implantação da Reforma da Previdência no país.
ISABELA DE MENESES
17/04/2017 15h58 - atualizado

Os professores e técnicos da Universidade Federal do Piauí (UFPI) decidiram em assembleia no dia 6 de abril, aderir ao movimento nacional de paralisação geral das instituições federais, no próximo dia 28. A manifestação tem como objetivo protestar contra a implantação da Reforma da Previdência no país.

Segundo o presidente da Associação dos professores da Ufpi (Adufpi), Jurandir Lima, a decisão é um encaminhamento nacional. “Todas as centrais sindicais, os sindicatos nacionais estão fazendo assembleia para deliberar a greve ou não. No caso da Adufpi, do Sintufpi e do DCE, a gente encaminhou a greve geral como resposta da classe trabalhadora aos ataques do governo em detrimento da Reforma da Previdência”, relatou.

  • Foto: Street ViewUniversidade Federal do PiauíUniversidade Federal do Piauí

Ainda segundo o presidente, apenas os serviços essenciais continuarão funcionando na instituição no dia da paralisação. O Hospital Universitário (HU) e o Hospital Veterinário Universitário (HVU), estarão atentendo com 30% dos funcionários.

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) ainda vai decidir sobre a paralisação ou não, durante assembleia da Associação do Docentes da Universidade Estadual do Piauí (ADCESPI) no dia 24 de abril.

Mais conteúdo sobre: