Geral

Projeção da inflação e do crescimento do PIB são reduzidas

Os dados são confirmados pelo Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central.
GABRIEL SOARES
12/06/2017 19h12

O mercado financeiro reduziu as projeções da inflação e do crescimento do Produto Interno bruto Brasileiros para 2017. Os dados são do boletim Focus, divulgado pelo Banco Central (BC), baseado em estimativas de instituições financeira. O PIB também teve queda em sua projeção. A queda foi de 0,19% na projeção do crescimento dos preços e de 0,03% para a economia nacional.

  • Foto: Divulgação/Google MapsProjeção de inflação cai juntamente com estimativa do PIB, conforme Banco Central.Projeção de inflação cai juntamente com estimativa do PIB, conforme Banco Central.

Conforme a Agência Brasil, a expectativa para a inflação é que atinja 3,71% este ano. A estimativa anterior era de 3,90%. Para 2018, a projeção caiu de 4,40% para 4,37%. O IPCA chegou a 0,31%, em maio, a menor taxa para o mês desde 2007 (0,28%). Para junho, o mercado financeiro espera por estabilidade dos preços para os consumidores. A projeção anterior era que o índice ficaria em 0,20%, no mês.

A estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas pelo país, caiu de 0,50% para 0,41% em 2017. Para o próximo ano, a projeção de crescimento da economia passou de 2,40% para 2,30%. A projeção para a cotação do dólar permanece em R$ 3,30 ao final deste ano e em R$ 3,40 no fim de 2018

Para as instituições financeiras, a taxa Selic encerrará 2017 e 2018 em 8,5% ao ano. Atualmente, ela está em 10,25% ao ano. A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação. Com a redução, o Copom visa incentivar a produção e o consumo barateando o crédito para a população brasileira.