Piauí

Regina Sousa defende plano de erradicação do trabalho escravo

O plano foi assinado pela presidente da comissão, senadora Regina Sousa, pelo vice-presidente do colegiado, Paulo Paim (PT-RS), e pelo relator, senador Paulo Rocha (PT-PA).
ISABELA DE MENESES
19/09/2017 12h09 - atualizado

O plano de trabalho para acompanhamento e avaliação da política pública nacional de erradicação do trabalho escravo deve ser votado na próxima quarta-feira (20), na comissão de Direito Humanos do Senado (CDH), presidida por Regina Sousa (PT-PI).

Segundo a Agência Senado, o plano que foi assinado pela presidente da comissão, senadora Regina Sousa, pelo vice-presidente do colegiado, Paulo Paim (PT-RS), e pelo relator, senador Paulo Rocha (PT-PA), prevê solicitação de informações a diversos órgãos públicos e privados.

  • Foto: Agência SenadoSenadora Regina Sousa (PT-PI)Senadora Regina Sousa (PT-PI)

O que preocupa os senadores, como a parlamentar piauiense, são cortes determinados pelo governo no orçamento do Ministério do Trabalho ameaçam interromper as fiscalizações para o combate ao trabalho escravo e infantil em todo o Brasil até o final do ano.

A situação foi denunciada pela primeira, em agosto, durante audiência pública realizada pela CDH.

Mais conteúdo sobre: