Política

Rodrigo Janot diz que Temer e Aécio tentam barrar Lava Jato

A informação consta na decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin
VITOR FERNANDES
19/05/2017 15h35 - atualizado

O Presidente Temer e o Senador Aécio Neves agiam em conjunto para barrar a Lava Jato, segundo o procurador-geral da República Rodrigo Janot. A informação consta na decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, divulgada nesta sexta-feira (19), decisão essa que determina a abertura de inquérito contra o presidente e o senador e também o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

  • Foto: José Cruz/Agência BrasilRodrigo JanotRodrigo Janot

Rodrigo Janot afirma que pode-se ver a possível prática do crime de obstrução à Justiça. “Além disso, verifica-se que Aécio Neves, em articulação, dentre outros, com presidente Michel Temer, tem buscado impedir que as investigações da Lava Jato avancem, seja por meio de medidas legislativas, seja por meio de controle de indicação de delegados de polícia que conduzirão os inquéritos”.

O acordo de delação premiada de Joesley Batista foi homologado nessa quinta-feira (18) pelo ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Em gravação feita pelo empresário, o presidente Michel Temer teria autorizado a compra da obstrução de pronunciamentos do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Aécio Neves também é citado na delação onde estaria pedindo dois milhões de reais para pagar os custos de sua defesa na Operação Lava Jato.