Piauí

SDR consegue R$ 9 milhões para projetos no interior do estado

A medida foi tomada em uma assembléia geral ordinária da Fecopi.
GABRIEL SOARES
19/07/2017 07h46 - atualizado

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) conseguiu a aprovação de dois projetos para o estado nessa segunda-feira (17), em reunião da Assembleia Geral Ordinária do Conselho de Políticas de Combate à Pobreza (Fecopi). O Projeto Laboratório Móvel de Análise de Fertilidade de Solos (Fertmóvel) e o projeto de Aquisição de Sementes e Mudas para Agricultura Familiar de Baixa Renda da Safra 2017/2018 foram aprovados.

Os projetos foram apresentados pelo secretário Francisco Limma e pelo diretor de Inclusão Produtiva da SDR, Francisco Ribeiro das Chagas (Chicão), sendo aprovados por unanimidade pelo conselho. Limma destacou que a aprovação dos projetos é de extrema importância para o desenvolvimento da agricultura do estado e que a SDR continuará elaborando projetos que visem à melhoria da produção e da qualidade da agricultura familiar no Piauí.

  • Foto: Divulgação/Governo do EstadoSDR consegue a aprovação de R$ 9 milhões em projetos.SDR consegue a aprovação de R$ 9 milhões em projetos.

“Acabamos de aprovar o Fertmóvel. A aprovação desse projeto significa uma melhoria na análise de solos do Piauí de forma rápida, onde o laboratório coletará, nos próprios municípios, as amostras do solo, sendo uma estratégia do Governo do Estado para suprir essa necessidade de laboratório. O Plano Estadual de Sementes e Mudas, que é elaborado anualmente, foi apresentado e aprovado com um objetivo de atender os agricultores familiares, principalmente na região do Semiárido, onde muitos agricultores sofreram com a estiagem e tiveram suas produções comprometidas”, relatou o gestor da SDR.

Fertmóvel

O projeto Fertmovel terá vigência de 30 meses e será subsidiado com recursos no valor de R$ 1.022.796, provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop), e R$ 582.720, como contrapartida do Governo do Estado, Embrapa, Emater e Uespi. O projeto atenderá todo o estado em assentamentos rurais, comunidades rurais, propriedades rurais e núcleos familiares provenientes da agricultura familiar.

O projeto é resultado de  uma parceria que envolve Acordo de Cooperação Técnica da SDR com a Embrapa Meio-Norte, Embrapa Solos,  Emater-PI e a Uespi, com o objetivo de atender os agricultores com o auxílio de dois laboratórios móveis alcançando áreas de produção que encontram-se distantes dos laboratórios de análises de solos, bem como, divulgar e incentivar a prática de análise de solos para as recomendações de calagem e adubação em apoio ao uso sustentável de insumos agrícolas e contribuir com a redução dos riscos de contaminação dos recursos naturais, solo e água, por meio de recomendações de níveis adequados de utilização de corretivos e adubação.

Projeto de Aquisição de Sementes e Mudas

O projeto de Aquisição de Sementes e Mudas também foi aprovado por unanimidade. Ele é voltado para os agricultores familiares de baixa renda e tem como estratégia, promover a redução da pobreza, com a geração de alimentos e renda no campo. As sementes e mudas serão adquiridas pela Secretaria do Desenvolvimento Rural e distribuídas em parceria com o Emater e as organizações dos agricultores familiares.

A distribuição será feita atendendo a um cronograma elaborado pelas instituições parceiras obedecendo às condições pluviométricas de chuvas no estado (calendário agrícola). O investimento previsto para o projeto é de R$ 8.060.000, totalizando a aquisição de aproximadamente 1.600.000 kg entre sementes e mudas, beneficiando aproximadamente 50 mil famílias de agricultores. O público a ser atendido serão agricultores familiares, preferencialmente os beneficiários do Garantia Safra e participantes de programas sociais, produtivos e educativos executados no campo.

Os tipos e quantidades de sementes e mudas a serem adquiridas são: 300 toneladas de feijão caupi com embalagem de 10 e 25 kg, 200 toneladas de milho variedade com embalagem de 10 e 20 kg, 50 toneladas milho variedade crioulo ou comum, 50 toneladas de sorgo com embalagem de 10 e 20 kg, 1 milhão de mudas de caju anão precoce e 1 milhão de palma forrageira (raquete).

Mais na Web