Política

Senadora Regina Sousa diz que Aécio tinha “confiança na impunidade”

Nas delações, há diversas acusações sérias contra o senador que foi afastado do mandato.
RAYANE TRAJANO
20/05/2017 11h42 - atualizado

A senadora piauiense Regina Sousa (PT) ocupou a tribuna do Senado para repercutir as acusações contra o senador Aécio Neves, nas delações dos donos da JBS. Regina enfatizou que os discursos do tucano eram sempre consistentes, pois ele “confiava na impunidade”.

“Eu não poderia deixar de falar do senador Aécio, porque ele tinha uma pose aqui que tinha hora que eu achava ‘esse homem não tem culpa’, porque a pose que ele fazia aqui, o discurso de uma hora que ele fazia, quando ele vinha fazer intervenções, era muito consistente. Agora eu sei que ele tinha era confiança na proteção clara que ele tinha de um setor do Judiciário, uma confiança na impunidade. Os depoimentos de Aécio Neves eram ocultos, quando não eram adiados, eram ocultos. O último depoimento dele durou menos de uma hora e ninguém viu, não tinha um jornalista, ninguém vazou uma palavra”, declarou a senadora.

Nas delações da JBS, há diversas acusações sérias contra o senador que foi afastado do mandato por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Entre elas, o pedido de R$ 2 milhões ao empresário, para pagar os advogados que trabalham em sua defesa na Lava Jato; o superfaturamento na venda de um imóvel de R$ 17 milhões e propina repassada para a campanha do governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori.

Mais conteúdo sobre: