Piauí

Sílvio Mendes tem 3 meses para regularizar ala de queimados do HUT

A recomendação expedida pelo MP foi baseada no Relatório de Inspeção Sanitária realizado pela Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado.
ISABELA DE MENESES
17/08/2017 20h00 - atualizado

O promotor do Ministério Público do Estado do Piauí, Eny Marcos Vieira Pontes, após constatar falhas na Unidade de Queimados do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), recomendou ao presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Sílvio Mendes, e ao Diretor-Geral do HUT, Antônio Gilberto Albuquerque, adequações nos serviços prestados à sociedade. A recomendação é do dia 08 de agosto deste ano.

Para expedir as recomendações o promotor levou em consideração o Relatório de Inspeção Sanitária realizado pela Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado, e o Relatório de Vistoria Técnica, elaborado pela equipe de Engenharia da Coordenadoria de Perícias e Pareceres Técnicos do MP, que mostraram irregularidades na estrutura, organização e funcionamento da Unidade de Queimados do HUT.

  • Foto: Divulgação/FMSSílvio MendesSílvio Mendes

Após os primeiros relatórios novas inspeções foram realizadas e alguns itens dos primeiros relatórios foram adequados, porém outras medidas continuaram irregulares. Dessa forma o promotor cobra que o HUT seja adequado às recomendações expedidas no prazo de 90 dias.

As recomendações falam sobre o fluxo de pacientes durante o banho, recuperação do teto com infiltrações, remoção de fungos em pias, a proibição da prática de lavagem e secagem de roupas dos acompanhantes nos banheiros. Além da aquisição de lixeiras com tampa de acionamento por pedal, maca para transporte, suporte de soro de chão, mesa para refeição, armário, cabeceira, poltrona e outros equipamentos hospitalares.

Mais conteúdo sobre: