Piauí

Sinpoljuspi diz que Daniel Oliveira responderá por atos contra agentes

“A greve continua, a greve é legal e a gente não vai abrir para o secretário de Justiça em sua loucura", disse o presidente do Sinpoljuspi.
VITOR FERNANDES
20/09/2017 16h35 - atualizado

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), Zé Roberto, disse ao Viagora que a categoria está cumprindo com a determinação da Justiça de manter 60% dos agentes penitenciários no serviço, mas afirma que as atitudes que vêm sendo tomadas pelo secretário de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, é “loucura”.

“A greve continua, a greve é legal e a gente não vai abrir para o secretário de Justiça em sua loucura, e ele responderá por todos os seus atos que ele está cometendo contra os agentes penitenciários”, ressaltou.

Daniel Oliveira, recebeu na manhã desta quarta-feira (20) em seu gabinete, agentes penitenciários da Penitenciária Regional de Esperantina e da Casa de Detenção Provisória de Altos. Segundo a Secretaria de Justiça, estiveram na pauta da reunião a rotina carcerária, a segurança e estrutura das unidades penais, bem como as melhorias nas condições de trabalho dos agentes de segurança prisional.

  • Foto: AscomSecretário de Justiça recebe agentes penitenciários e trata sobre servidores em greve e presídios.Secretário de Justiça recebe agentes penitenciários e trata sobre servidores em greve e presídios.

O gerente do presídio de Esperantina, Rondiney Amorim, afirmou que todas as suas demandas anteriores foram atendidas. “Tratamos, agora, sobre a normalidade em relação ao recebimento de visitas, advogados e encaminhamento de presos a audiências. Estamos cumprindo a determinação judicial 100%”, destaca.

O secretário Daniel Oliveira, por sua vez, ressaltou a importância de as unidades penais estarem se comprometendo com o cumprimento das ordens do Tribunal de Justiça e da Secretaria de Justiça.

“Estamos aperfeiçoando os protocolos de segurança e de atendimento nos estabelecimentos penais, de maneira que possamos garantir mais segurança para os servidores da Secretaria de Justiça e nos presídios do Estado”, explicou.

Relembre o caso

No dia 11 de setembro, os agentes penitenciários do Piauí entraram em greve pedindo ao Governo do Estado melhorias estruturais e reajustes salariais. No dia 14, Daniel Oliveira inaugurou a Penitenciária Regional de Campo Maior antecipadamente, devido a superlotação da Central de Flagrantes de Teresina provocada pela greveque não permitia a entrada de detentos nos presídios. No quarto dia de greve o Tribunal de Justiça determinou que que pelo menos60% dos agentes penitenciários retornassem às atividades.

  • Foto: SejusOperação Habitar na Casa de CustódiaOperação Habitar na Casa de Custódia

No dia 15, a Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) reuniu os batalhões especiais da Polícia Militar para combater as atitudes dos agente grevistas que estavam acampados em frente à Casa de Custódia de Teresina, impedindo a entrada de visitantes e servidores na unidade. A ação da Sejus foi intitulada Operação Habitar”.