Piauí

Strans reduz as velocidades máximas nas avenidas de Teresina

O processo de readaptação da velocidade começará pela Av. Lindolfo Monteiro.
YURY PONTES
05/04/2017 10h37 - atualizado

A Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), lançou nesta quarta-feira (05) um notícia que pode dividir muitas opiniões. A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) reduziu a velocidade permitida em algumas avenidas da capital.

De acordo com a alegação do órgão, a medida deve trazer mais segurança aos pedestres, reduzindo caso de acidentes no trânsito. A iniciativa do órgão vai começar pela Zona leste, Av. Lindolfo Monteiro, que atualmente conta com a velocidade máxima de 60 km/h. Nessa avenida, a velocidade será reduzida para 50km/h.

  • Foto: Street ViewCruzamento da Avenida Lindolfo Monteiro com a Rua Honório ParentesCruzamento da Avenida Lindolfo Monteiro com a Rua Honório Parentes.

“Estamos fazendo esse trabalho de adequação dos principais corredores de circulação de veículos da cidade, assim estamos trabalhando por um trânsito menos danoso”, destacou o diretor de Trânsito e Sistema Viário da Strans, José Falcão.

Os condutores não precisam se preocupar com a sinalização, de acordo com o Diretor de trânsito e sistema viário da Strans, terá nova sinalização, vertical e horizontal, para que, acerca dessa mudança, os condutores não sejam pegos de surpresa. “Estamos preparando as vias, inicialmente, a mudança será na Avenida Lindolfo Monteiro, que se transformou em um importante corredor de circulação de veículos, por isso está sendo a primeira a passar pela intervenção, em seguida, outras vias terão ajustes”, complementou.

A velocidade tem sido um fator considerável no agravamento dos acidentes de trânsito ocorridos na capital, como o recente caso dos organizadores do Salve Rainha que fatalmente morreram após colisão com um carro em alta velocidade dentro da via urbana de Teresina.

Com o início das mudanças, os agentes de trânsito vão para as avenidas orientar os condutores sobre a nova velocidade. “Faremos uma ação educativa para orientar as pessoas, em seguida fazendo o trabalho de fiscalização”, finalizou.

Mais conteúdo sobre: