Piauí

TCE diz que ex-prefeito Josenildo Lial deixou rombo de R$ 2 milhões

O relator do processo no Tribunal de Contas do Estado do Piauí foi o conselheiro substituto Alisson Felipe de Araújo.
ISABELA DE MENESES
22/08/2017 20h01 - atualizado

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) emitiu parecer pela reprovação das contas de gestão do ex-prefeito Josenildo Lial Moreira do município de Manoel Emídio em 2014. O relator do processo foi o conselheiro substituto Alisson Felipe de Araújo e a decisão é do último dia 05 de agosto. 

Para a reprovação, os conselheiros do Tribunal de Contas levaram em consideração diversas irregularidades constatadas, como que, o ex-gestor não informou a dívida junto ao INSS no Demonstrativo da Dívida Fundada Interna, um parcelamento valor de R$ 109.205,74.

Além disso, segundo o TCE, o ex-prefeito deixou, “elevado Endividamento do Município conforme Demonstração da Dívida Flutuante, o gestor deixou em dívidas para o Município no valor total de R$ 2.277.047,98 (dois milhões, duzentos e setenta e sete mil e quarenta e sete reais e noventa e oito centavos) ”.

  • Foto: ViagoraTribunal de Contas do Estado do PiauíTribunal de Contas do Estado do Piauí

Assim, o Tribunal de Contas, seguindo a manifestação do Ministério Público de Contas, emitiu um parecer prévio recomendando a reprovação das contas do ex-prefeito Josenildo Lial, relativas ao exercício financeiro de 2014 em Manoel Emídio.

Outro lado

O Viagora tentou entrar em contato com ex-prefeito Josenildo Lial, na manhã desta terça-feira (22), mas as ligações não foram atendidas. O espaço permanece aberto para futuros esclarecimentos.