Política

Temer não é incluído em inquérito que investiga membros do PMDB

Quem fez o pedido ao STF, de inclusão de Temer no inquérito, foi o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
ISABELA DE MENESES
11/08/2017 08h29 - atualizado

Nessa quinta-feira (10), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, resolveu que o presidente Michel Temer não vai ser incluso no inquérito que investiga integrantes do PMDB da Câmara dos Deputados, no decorrer da Operação Lava Jato.

Quem fez o pedido ao STF, de inclusão de Temer no inquérito, foi o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Fachin considerou para a decisão, que o presidente já é investigado pelo crime de organização criminosa em outro inquérito que foi aberto pelo Supremo depois das delações da JBS.

  • Foto: Divulgação/PTMichel TemerMichel Temer

A Polícia Federal (PF), já havia pedido para incluir o presidente no inquérito que investiga o PMDB, por isso Fachin a pediu a manifestação de Rodrigo Janot a respeito do assunto. 

O PMDB tem 15 investigados no inquérito, como o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-ministro Henrique Eduardo Alves.