Piauí

Tribunal de Justiça do Piauí é o que menos gasta com juiz no Brasil

A média mensal de gastos do TJ-PI é R$ 23.387,00. As informações são do relatório anual do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ano base 2016, divulgado na última segunda-feira, 04 de setembro.
VITOR FERNANDES
06/09/2017 08h36 - atualizado

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) é o que menos gasta no Brasil com seus magistrados. Enquanto o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro gasta R$ 65.691,00 como média mensal, por exemplo, liderando o ranking como o que mais gasta com juiz no país, o TJ-PI gasta R$ 23.387,00, quase três vezes menos. As informações são do relatório anual do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ano base 2016, divulgado na última segunda-feira, 04 de setembro.

  • Foto: ReproduçãoRelatório anual do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).Relatório anual do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A comparação entre os tribunais do mesmo porte, o TJ-PI se manteve na sétima posição (a mesma de 2015) considerando a despesa total de Justiça, processos tramitados, número de magistrados e força de trabalho (servidores e auxiliares). O TJ-PI integra os tribunais de 3º porte, considerados pequenos.

O Tribunal de Justiça do Piauí deixou de ocupar a última posição no que tange à produtividade dos magistrados. Os dados mostram que no Piauí cada juiz julgou, em média, 1.010 processos no ano de 2016, o que equivale a um aumento de 7,33% no Índice de Produtividade por Magistrado (IPM).

Outro fator relevante é quanto ao tempo médio de sentença considerando 2º e 1º grau. O TJ-PI é o segundo mais célere do país considerando os tribunais de seu porte, ficando atrás apenas do Tribunal de Justiça de Alagoas. No TJ-PI esse tempo médio é de 2 anos e 9 meses no 1º grau e de 1 ano e 5 meses no segundo grau.

O Índice de Atendimento à Demanda (IAD) no TJ-PI está entre os melhores do país considerando os tribunais de pequeno porte. Os gastos médios com despesas de servidores e com cargos ou funções de confianças também estão entre os menores do país.