Política

TSE retoma sessão do julgamento de cassação da chapa Dilma-Temer

Os processos foram ajuizados pelos PSDB nos anos de 2014 e 2015.
JOSEFA GEOVANA
07/06/2017 11h11 - atualizado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou nesta quarta-feira (07), por volta das 9h, a segunda sessão do julgamento das ações que pedem a cassação da chapa Dilma-Temer. Os processos foram ajuizados pelos PSDB nos anos de 2014 e 2015 e estão sendo julgados juntos porque as acusações são semelhantes. 

A chapa Dilma-Temer, está sendo acusada de cometer abuso de poder político e econômico durante a campanha de reeleição em 2014, pois teria recebido propina de empreiteiras em troca de contratos com a Petrobras. A decisão do julgamento pode levar à cassação do Presidente da República Michel temer, caso os ministros decidirem que os indícios são suficientes para tornar a ex-presidente inelegível.

Durante a sessão de terça-feira (06), o Jurista José Eduardo Alckmin afirmou que os ministros deveriam aceitar as provas que foram acrescentadas ao processo depois da abertura da ação, pois o STF, em uma decisão de 2014, já assegurava a ação baseada no artigo 23 da lei das inelegibilidade, colocando acima de tudo o interesse público. Afirmou também, que as provas revelam a impossibilidade de qualquer outro poder alcançar o candidato que usufruiu dos benefícios desta campanha.

Segundo o advogado de defesa da ex-presidente Dilma Rousseff, Flávio Caetano, não há nenhuma acusação que possa levar a condenação da chapa, os fatos apresentados pelo Grupo Odebrecht, João Santana e Mônica Moura, não possuem relação com as ações originais, e que a Odebrecht não possui vínculos com a Petrobras. Já o advogado de Temer, afirmou que não há nenhuma testemunha que acuse a doação ilegal ou pagamento de propina na campanha de 2014.

O julgamento que teve início no dia 4 de abril, precisou ser suspenso a pedido da defesa, que solicitou um prazo para fazer as alegações finais. Além da sessão de ontem (06) e de hoje (07), acontecerão outras que estão previstas para a quinta feira (08).