Política

Vereador Sena Rosa é alvo de inquérito no Ministério Público

O vereador, de Campo maior, Sebastião Sena deve ser investigado pela PGJ. Prazo de investigação é cotado em 90 dias.
YURY PONTES
29/03/2017 15h57 - atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí, por intermédio do Procurador Geral de Justiça, Cleandro Alves de Moura, abriu um processo de investigação criminal contra Sebastião de Sena Rosa Neto (PSD), vereador do município de Campo Maior. De acordo com o procurador, o vereador é investigado por contratação irregular de um escritório de advocacia sem a realização de processo licitatório, em 2010, quando autava como Diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior (SAAE-CM). A portaria nº 581/2017 referente à abertura do inquérito é do dia 9 de março.

  • Foto: DivulgaçãoCleandro Alves de Moura, Procurador Geral de Justiça.Cleandro Alves de Moura, Procurador Geral de Justiça.

Na portaria, o procurador ressaltou que os documentos apresentados apontam “possível contratação de serviços advocatícios sem o devido processo licitatório, pelo Sr. Sebastião de Sena Rosa, ao escritório Guimarães Amorim Freitas Procuradores Associados s/l Ltda quando estava à frente do serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE”.

Segundo o procurador, a investigação deve durar 90 dias, podendo ser prorrogada, não sendo descartada a possibilidade de investigar outras pessoas que estejam envolvidas com a suposta irregularidade.

O vereador possui foro privilegiado e só pode ser investigado pela Procuradoria Geral de Justiça. “Sebastião de Sena Rosa Neto exerce o mandato de vereador no Município de Campo Maior/PI, detentor, portanto, de foro privilegiado por prerrogativa de função”.

Outro lado 

O Viagora tentou contato com o vereador Sena Rosa, na manhã desta quarta-feira (29), mas não conseguiu localizá-lo para comentar o caso. 

Mais na Web