Piauí

Vilma Amorim autoriza demolição de prédio histórico em Esperantina

A primeira escola construída no município deve ser demolida para a construção da nova sede do Fórum Civil da cidade.
ISABELA DE MENESES
22/09/2017 17h16 - atualizado

O Grupo Escolar David Caldas do município de Esperantina, localizado na praça central Leônidas Melo, deve ser demolido para a construção da nova sede do Fórum Civil da  cidade. O local foi cedido pela prefeita Vilma Amorim, para o Tribunal de Justiça do Piauí. O Viagora recebeu informações esta semana, de moradores que estão preocupados com a destruição do patrimônio histórico de 80 anos.

O Viagora escutou um professor do município, que trabalhava na unidade escolar, antes dela ser cedida para a construção do fórum. Valdemir Miranda, que também é historiador informou que o colégio David Caldas foi a primeira escola de Esperantina e ressaltou que o local tem valor histórico para o município.

  • Foto: DivulgaçãoGrupo Escolar Jornalista David CaldasGrupo Escolar Jornalista David Caldas

“Ele tem um certo valor histórico, valor arquitetônico, a fachada dele é toda trabalhada em alto-relevo, tem o nome do Jornalista David Caldas, um grande jornalista piauiense, natural de Barras, Esperantina pertencia a Barras. Ali estudou os primeiros esperantinenses e hoje são pessoas importantes”, relatou o professor.

Ainda de acordo com Valdemir, a escola funcionava normalmente, até a decisão da prefeita de ceder o prédio para a Justiça construir. “Funcionava, ela tirou [os alunos] para entregar para Justiça, cedeu o prédio, tirou os alunos de lá, para entregar, enquanto o Fórum tem a sede. Por que não faz a reforma lá na própria sede? ”, questionou o morador e professor do município.

  • Foto: Prefeitura de EsperantinaVilma AmorimVilma Amorim

A Lei que autorizou a doação do imóvel foi sancionada no dia 30 de janeiro deste ano. De acordo com o documento, o Fórum Desembargador Walter Mirando vai poder funcionar no prédio por apenas um ano, a partir da entrega do imóvel.

Outro lado

O Viagora tentou entrar em contato com a prefeita Vilma Amorim, nesta sexta-feira (22), mas não obteve êxito. Entramos em contato com o número disponibilizado pela própria Prefeitura em seu site oficial, mas ninguém atendeu as nossas ligações.