Piauí

Wellington Dias faz parceria para a implantação de escola bilíngue

O objetivo é implantar no Piauí uma escola bilíngue português-chinês.
JOSEFA GEOVANA
19/06/2017 18h04 - atualizado

Com o objetivo de implantar uma escola bilíngue português-chinês no Piauí, o governador Wellington Dias recebeu hoje (19) no palácio do Karnak a diretora chinesa do Instituto Confucius PUC - Rio de Janeiro, Ana Quião Jianzhen, acompanhada do reitor da UFPI, Arimatéia Dantas.

  • Foto: Governo do Estado do Piauí.Governador Wellington Dias acompanhado de Ana Quião e Arimatéia Dantas.Governador Wellington Dias acompanhado de Ana Quião e Arimatéia Dantas.

A medida é fruto de uma parceria da Seduc com o Instituto de línguas e possibilitará a ampliação de intercâmbio com a China. “A implantação da língua Mandarim permitirá que estreitemos os laços com a China, que é um país amigo e que possui grande responsabilidade em todo o mundo. Poderemos aumentar o intercâmbio cultural, para o comércio, turismo, esporte e diversas outras áreas”, destacou Wellington Dias.

De acordo com o reitor da UFPI Arimatéia Dantas, o Instituto terá o total apoio do Governo do estado, e sua implantação permitirá a abertura de portas do Piauí para a China e vice-versa. O Instituto Confucius será instalado na Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Segundo Ana Quião, o intercâmbio entre China e Brasil possibilitará uma grande troca de conhecimentos, principalmente na área educacional. “Já temos uma escola bilíngue no Rio de Janeiro, que funciona há três anos e é um sucesso. O nosso objetivo agora é trazer para o Piauí e potencializar com o instituto, onde serão ofertados cursos, atividades culturais, além de vagas garantidas para intercâmbio de alunos que querem aprender chinês”, pontuou a diretora.