Piauí

Wellington Dias garante reabertura da fábrica Itapissuma

A unidade localizada na Fazenda Monte Alvão estava com as atividades paralisadas desde o dia 6 deste mês.
RAYANE TRAJANO
28/03/2017 10h01

O governador Wellington Dias esteve reunido, nessa segunda-feira (27), com o diretor e o superintendente do Grupo João Santos, Geraldo Santos e Fernando Gusmão, respectivamente. O encontro foi para definir acordos que possibilitem a reabertura da fábrica de cimento Itapissuma S/A, na cidade de Fronteiras. A unidade localizada na Fazenda Monte Alvão estava com asatividades paralisadas desde o dia 6 deste mês.

“Tivemos aqui uma importante agenda com o grupo Itapissuma, uma base industrial importantíssima na área de produção de cimento para o Piauí. Acertamos várias etapas que vamos cumprir. Uma parte depende do Estado, é que vamos tratar de uma repactuação relativa ao ICMS, reconhecendo que a empresa ficou um período parada”, explicou o governador.

  • Foto: CCOMWellington reunido com representantes da ItapissumaWellington reunido com representantes da Itapissuma

Wellington acrescentou também a importância de manter os empregos naquela região."Temos o compromisso de trabalharmos condições para termos uma produção com um preço competitivo em relação a outros estados, de tal maneira que tenhamos aqui um acordo com os principais consumidores de cimento, com as obras do Estado e as obras federais.  E com isso, retomar os empregos a partir de um patamar normal gradativo que leve em conta a demanda, reconhecendo a importância desses empregos para o estado. Acreditamos ainda que vamos ampliar a demanda com a existência de alguns programas estaduais”.

O superintendente da Itapissuma, Fernando Gusmão, afirmou que a fábrica deve ser reaberta em até dois meses. “O governo se mostrou muito receptivo e hoje abrimos alguns entendimentos para juntos acharmos soluções viáveis para, o mais rápido possível, retomarmos o funcionamento da fábrica, talvez em um prazo de 60 dias. Teremos em breve uma audiência com o presidente da Eletrobras para que nós possamos discutir o problema da demanda”, disse.

O governador orientou aos secretários de Estado do Desenvolvimento Econômico, Nerinho; da Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Luis Coelho; e ao secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, para que o assunto seja tratado como prioridade.

Mais conteúdo sobre: