Piauí

Wellington Dias inaugura Casa da Gestante em Parnaíba

Foram entregues também 10 novos leitos no Hospital Dirceu Arcoverde.
GABRIEL SOARES
15/08/2017 10h09 - atualizado

O governador Wellington Dias e o secretário estadual da Saúde, Florentino Neto, inauguraram nessa segunda-feira (14), a Casa da Gestante e 10 leitos da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (Ucin), do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba. A entrega da obra aconteceu no dia do aniversário da cidade. 

O Secretário de Saúde do Estado do Piauí Florentino Neto explica que na Casa da Gestante serão acolhidas aquelas mulheres grávidas com complicações gestacionais de médio e alto risco, mas que não necessitam ficar hospitalizada.

  • Foto: CCOMLeitos da Unidade de Cuidados Intermediários NeonatalLeitos da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal

  • O hospital agora possui leitos e as pacientes que necessitam de assistência diferenciada terão um espaço para acolhimento, contando com uma equipe multidisciplinar, inclusive, com médico. "A gestante tem a garantia de uma assistência qualificada, fora da estrutura física do hospital, mas contando com um espaço adequado e atendimento hospitalar 24 horas", afirmou o secretário.

Esse tipo de assistência à mulher e ao bebê já ocorre em na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina, e no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano. Os recém-nascidos que também necessitam de uma assistência diferenciada terão dez leitos de Cuidados Intermediários Neonatal. Nesses casos, o bebê terá um atendimento do que comumente se chama de semi-Uti.

  • Foto: CCOMInauguração em ParnaíbaInauguração em Parnaíba

Para as obras de instalação dos 10 leitos de Ucin foi investido R$ 1.867.118,59, oriundo do Ministério da Saúde e do Tesouro Estadual. Já, nas obras de construção da Casa da Gestante foram investidos R$ 327.914,11 oriundos do governo federal (Rede Cegonha) e do Tesouro Estadual. 

Wellington Dias ressaltou o incentivo às políticas de descentralização da saúde. "Estamos trabalhando um sistema descentralizado em alguns municípios em várias áreas, mas também na saúde. E é isso que estamos fazendo aceleradamente desde 2015, em Parnaíba. Aqui, hoje, estamos trabalhando nos cuidados com a mãe e o bebê, e o que queremos aqui é o que preconiza a Organização Mundial de Saúde em relação ao parto normal. Queremos ser o estado do parto normal", disse.