Piauí

Wellington Dias participa da abertura do Brazil WindPower

O evento é o considerado o maior de energia eólica da América Latina.
GABRIEL SOARES
31/08/2017 12h16 - atualizado

O governador Welington Dias integrou a mesa de abertura do Brazil WindPower, maior evento da América Latina de energia eólica. Realizado entre 29 e 31 de agosto e reúne empresários, investidores do setor de energias renováveis, com objetivo de expor o mercado brasileiro no setor. Na ocasião, ele também apresentou o desempenho do estado no segmento.

O chefe do executivo considerou estratégica a posição que o Piauí tem ocupado no cenário nacional. Ele citou a oportunidade de apresentar, as vantagens de investir no estado e que haverá dois leilões em dezembro deste ano. Dias também relatou que o Piauí é a grande revelação do Brasil, em relação aos investimentos em energia.

  • Foto: Divulgação/Governo do EstadoWellington Dias fala sobre a energia eólica no Piauí na abertura do Brazil WindPower.Wellington Dias fala sobre a energia eólica no Piauí na abertura do Brazil WindPower.

“Dos dez maiores parques brasileiros em fator de desempenho, nove estão no Piauí. Temos ventos constantes, fortes e lá o seu empreendimento vai encontrar, na área onde há energia eólica, onde há ventos propícios, os pontos de conexão. São vários linhões na divisa do Piauí com o Ceará, Pernambuco e Bahia. Estamos garantindo também, ao lado do Tocantins e Maranhão, as condições para geração de energia com transmissão”, declarou o governador para os participantes do evento.

O governador mencionou também a experiência pioneira no estado, que integram às usinas eólicas equipamentos de captação de energia solar. Outro fator que torna o Piauí um terreno fértil para investimento em eólicas foi o anúncio da instalação de uma indústria para produção de torres e montagem de aero geradores no município de Lagoa do Barro.

Wellington Dias também afirmou que o desenvolvimento de alternativas de geração de energia é primordial para o avanço econômico em outras áreas como a indústria e a produção agrícola irrigada. Ele pontuou ainda a sanção dos novos leilões de renováveis previstos para os próximos meses.

Mais conteúdo sobre: