Coluna do Viagora

Coluna do Viagora

Contato: (86) 3232-4940 - E-mail: redacao@viagora.com.br

Fábrica da Suzano que era pra ter sido construída no Piauí foi inaugurada por Dilma em Imperatriz do Maranhão

21/03/2014 11h53

Na quinta feira (20) a presidente Dilma Rousseff e a governadora do estado do Maranhão, Roseana Sarney, inauguraram a mais nova fábrica da empresa Suzano na cidade de Imperatriz. O empreendimento, que recebeu investimentos de R$ 6 bilhões, é um dos maiores e mais modernos do mundo.

“Estamos muito felizes em inaugurar esta fábrica da Suzano. Mais um grande empreendimento que entra em operação no estado, fruto da política de atração de investimentos que estamos desenvolvendo desde que assumimos o governo em 2009. Hoje, temos mais de R$ 130 bilhões em investimentos que estão mudando a economia do Maranhão”, destacou a governadora.

Imagem: DivulgaçãoExecutivos da Suzano, Dilma Roussef e Roseana, durante a inauguração da Suzano(Imagem:Divulgação)Executivos da Suzano, Dilma Roussef e Roseana, durante a inauguração da Suzano

Com capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas/ano, a fábrica da Suzano está em operação. Toda sua produção é voltada para atender os mercados europeu e norte-americano, utilizando a logística de ferrovia (Norte Sul e Carajás) e Porto do Itaqui.

O empreendimento está transformando a economia de Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, e que está sendo beneficiada com instalação de novos empreendimentos fornecedores de insumos para a unidade da Suzano. Além disso, é um grande gerador de mão de obra. Só em sua implantação, foram criados 11 mil empregos, somados aos 3.500 na fase de operação e mais 15 mil indiretos.

Governo do “desenvolvimento” de Wellington Dias


Em julho de 2008 o governador do Piauí, Wellington Dias, recebia no Palácio de Karnak representantes da empresa Suzano para anunciar a construção, no estado, de um fábrica e fazendas de eucalipto no valor de 1, 8 bilhões de dólares. O anúncio repercutiu em toda a imprensa piauiense. O governador Wellington disse “será o maior investimento da história do Piauí, superando até o que a Vale do Rio Doce vem trabalhando no sul do Estado. Serão gerados cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos no Piauí.”

Empresários na microrregião de Miguel Leão começaram a comprar terras para produção de eucalipto já pensando em repassar a produção para a futura fábrica de papel e celulose que seria instalada. A construção da fábrica estava prevista para a cidade de Nazária. O tempo passou e a fábrica nunca veio. Não se sabe os reais motivos da desistência da empresa em construir a fábrica no Piauí. Num primeiro momento foi alegada a crise mundial que passava os Estados Unidos e a União Europeia. A crise passou a fábrica não veio e o Piauí perdeu uma grande oportunidade de dar um grande passo para o desenvolvimento. Aliás, este foi o termo utilizado como slogan nas gestões do ex-governador Wellington Dias.

Piauí continua no atraso

Não se pode colocar a culpa apenas no ex-governador Wellington Dias por a empresa não ter sido instalada no Piauí. Enquanto os políticos do estado não se unirem e pensarem no bem do povo piauiense, situações como essa sempre ocorrerão. Chega de discurso bonito em tempos de eleição. Não é possível que um estado como o Piauí a energia fornecida não atenda a contento nem às residências. Como uma empresa de grande porte pode vir operar num estado onde não se tem energia de qualidade nem para consumidores residências? Que empresa vai investir num estado onde falta energia a todo instante?

As poucas empresas que existem no estado já estão pensando em se mandar para o Maranhão, pois além de incentivos fiscais, o estado vizinho oferece energia de qualidade para grandes empresas. Senão, vejamos o caso da Suzano.

Wellington e Wilson investiram muito e melhoram nossa estrutura rodoviária. Mas é preciso melhorar muito mais. Principalmente no término do Porto de Luís Correia, que se arrasta à décadas, e na qualidade da energia oferecida pela Eletrobrás Piauí.

O povo já está cansado de ouvir que o Piauí é um estado rico. Isso todos já sabem. O povo precisa é de ação efetiva por parte da elite política.

Mais na Web