Viagora

Brasil criou 277 mil empregos formais em maio, aponta Caged

No mês passado, foram registradas 1.960.960 contratações com carteiras assinadas e 1.683.942 desligamentos.

Nesta terça-feira (28), o Ministério do Trabalho e Previdência, divulgou dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) que registrou um saldo de 277.0018 novos empregos formais no Brasil. No mês passado, foram registradas 1.960.960 contratações com carteiras assinadas e 1.683.942 desligamentos.

Conforme os dados, o vínculo formal de trabalho e direitos e deveres regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CTL), aumentou 0,67% em relação ao resultado de abril de 2022, passando de 41.448.498 para 41.729.858.

Os salários iniciais pagos a quem foi admitido em um novo emprego em maio, foi de R$ 1.898,02, valor R$ 18,05 menor que a média de R$ 1.906,54 calculada no mês de abril. Foi registrado no acumulo do ano, o saldo de 1.051.503 empregos, decorrente de 9.693.109 admissões e de 8.641.606 desligamentos com ajuste até maio de 2022.

Ainda conforme os dados, em abril neste ano, cinco grandes grupamentos de atividades econômicas, registraram saldos positivos em criação de empregos formais, são eles: atividades ligadas ao comércio (+47.557 postos), indústria (+46.975 postos), construção (+35.445 postos) e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e agricultura (+26.747 postos).

Os estados com maior saldo mensal em maio, foram: São Paulo com 85.659 postos (variação positiva de 0,67% em comparação a abril), Minas Gerais (+29.970 postos ou 0,68%) e Rio de Janeiro (+ 20.226 postos, + 0,61%). E com menor saldo foram Roraima (+494 postos, + 0,75%) e o Amapá (+334 postos, + 0,46%), informa os dados do Novo Caged.

Segundo os registros, 24.094 admissões e 18.284 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, deixando um saldo de 5.810 empregos de trabalhador intermitente. Também foram registadas 19.530 admissões em regime parcial e 16.251 desligamentos, totalizando 19.530 admissões em regime de tempo parcial e 16.251 desligamentos, gerando saldo de 3.279 empregos envolvendo 8.904 estabelecimentos contratantes.

Emprego Formal

De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, o ministro José Carlos Oliveira comemorou os números de maio. Segundo ele, o total de 41,72 milhões de trabalhadores celestiais é um recorde na história do país em termos de emprego formal.

“Só este ano, são cerca de 1.5 milhão de novos empregos criados. Duzentos e setenta e sete mil apenas no mês de maio. No início de 2022, tínhamos uma projeção de que, até o fim deste ano, chegaríamos a 1,5 milhão [novos postos de trabalho]. E como eu já tinha falado antes, levando em conta apenas o resultado destes primeiros cinco meses, já podemos sonhar com número muito maior”, comemorou o ministro.

Por: Bruna Sousa 

Com informações Agência Brasil

Facebook
Indicado para você
Veja também