Política

"A solução é fazer uma nova licitação", diz Dudu sobre transporte

De acordo com o vereador, deve se fazer um contrato emergencial para suprir o anterior e realizar uma nova licitação.
13/09/2021 16h50 - atualizado

O vereador Dudu Borges (PT) afirmou na tarde desta segunda-feira (13), em entrevista ao Viagora  que a solução para o problema do transporte público de Teresina é a realização de uma nova licitação.

Para o parlamentar, a saída é fazer um contrato emergencial para suprir o anterior que está sendo descumprido desde 2015 e fazer uma nova licitação.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraVereador DuduVereador Dudu

“Só tem essa saída, é fazer um contrato emergencial, para suprir esse contrato que já está sendo descumprido desde 2015, que se agrava a cada dia mais e depois realiza uma nova licitação, para que possamos ter uma segurança jurídica por mais tempo. Mas acho que não tem o que discutir. Eu não vejo outro caminho, a não ser esse e uma chamada pública de emergência para resolver de imediato, até a nova licitação”, disse.

Questionado sobre o posicionamento dos empresários, em relação aos custos do transporte, Dudu disse que contesta, pois eles nunca atenderam a ordem de serviço como deveriam.

“Eu contesto porque, ao longo dos anos, eles receberam em cinco anos, R$ 85 milhões e alegam que tem mais de 50 para receber, ou seja, R$ 130 milhões de reais em cinco anos eles recebem da prefeitura e nunca prestou o transporte público. Nunca andou como deveria. Nunca atenderam a ordem de serviço, onde tem são 180 ônibus eles só colocam 70, final de semana só bata 40 sábado e cinco no domingo. Nunca cumpriram nada”, afirmou.

O vereador ressaltou ainda que a CPI do Transporte Público mostrou uma solução para o problema, que é romper o contrato e realizar um novo e que acredita que o prefeito Dr. Pessoa irá resolver o problema para que a população teresinense possa ter ônibus funcionando novamente.

“A CPI serviu para trazer a luz para o problema e apontamos a solução que é romper e fazer uma nova licitação porque houve descumprimento. Está lá todos os descumprimentos do contrato, além dessa questão grave que é a história deles nunca terem recebidos multas, nunca foi aprovado o atesto dessa prestação de serviço, enfim, na minha opinião, eu tenho certeza que o Dr. Pessoa quer resolver o problema e vai resolver e o povo no final vai sair feliz”, ressaltou.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web