Política

“Acionaremos a Justiça contra propaganda do PSDB”, diz Lucineide Barros

Em entrevista ao Viagora, a candidata a prefeita de Teresina falou sobre uma ação que seu partido moverá contra a propaganda eleitoral do PSDB.
20/10/2020 06h24 - atualizado

O Viagora está realizando uma série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Teresina. A entrevistada da vez é a professora Lucineide Barros, candidata pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

A candidata falou sobre suas propostas para a cidade, estratégias de campanha e fez uma avaliação da gestão de três décadas do PSDB à frente do Palácio da Cidade.

Para Lucineide, para uma administração que perdurou por tantos anos, era possível ter feito “muito mais” e “diferente” na capital.

“A nossa avaliação é que não é possível fazer muito mais como é possível fazer bem diferente. Há 30 anos atrás nós não tínhamos estatuto da cidade, nós não tínhamos um sistema municipal de educação estruturado. Então em 30 anos tudo isso foi criado sobre lógica dessa gestão, ou seja, seria possível instituir um planejamento que desse conta da superação dos problemas. Nós temos visto o candidato do governo atual dizer que vai fazer um choque de gestão, é tudo que nós queremos, mas já deveria ter sido feito. Trinta anos, mais que suficiente para, pelo menos, começar. Na verdade, o que eles ainda podem fazer é aprofundar esse sistema de exclusão e desigualdade, porque eles estão em um lógica de uma política ultra neoliberal, de cada vez menos Estado. Como se pode pensar em um município com menos Estado ainda, quando esse município tem tantas pessoas empobrecidas? Tantas pessoas que dependem unicamente do Estado para viver”, declarou.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraCandidata a Prefeita Lucineide BarrosLucineide Barros, candidata a prefeita de Teresina pelo PSOL.

A candidata apontou que um dos “maiores erros da gestão” foi não priorizar a população mais carente da cidade.

“Não priorizou [a população mais humilde], de modo algum. Em 30 anos, daria para a gente ter uma política habitacional arrojada, porque se você investe na construção de moradia popular você assegura o direto de morar e gera emprego, gera renda porque você está criando oportunidade para as pessoas. A construção civil é um setor de forte alavancagem da economia. Então a gente não alavanca a economia, a gente não tem política habitacional para essa faixa de zero a um salário mínimo e a gente tem um forte endividamento público. O que a prefeita apresenta como carro chefe é esse programa Lagoas do Norte, que quer fazer uma higienização social, que é tirar os pobres da zona Norte e levar cada vez mais para longe, porque pobreza tem que ficar escondida para criar uma zona de turismo”, afirmou.

A professora classificou o discurso da gestão tucana de que a educação pública de Teresina é a melhor do país como “uma falácia”.

“É uma falácia [a educação de Teresina]. Nós estamos ouvindo essa mentira reiteradamente, aquela história da mentira contada várias vezes para tentar se tornar verdade. A real é que o IDEB é um índice que mede o que eles chamam de desenvolvimento da educação básica, mas é um desenvolvimento que não é medido de modo aprofundado. [...] Nós não estamos medindo se a escola tem biblioteca, se tem quadra de esportes coberta, se tem uma boa alimentação escolar, se tem laboratórios dos diversos tipos, então começa por aí. E continua com o fato de nós não termos um política que valorize quem de fato constrói a educação, que são professores e gestores. Os professores e gestores estão é um greve, reclamando de três itens fundamentais na qualidade da educação, que é salário, condições de trabalho e carreira. [...] As condições de trabalho são péssimas, inclusive se diz horrores desse secretário que agora quer administrar Teresina”, criticou.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraCandidata a Prefeita Lucineide BarrosA candidata falou sobre uma ação que o seu partido moverá contra a propaganda eleitoral do PSDB.

Lucineide Barros afirmou ainda que o seu partido vai acionar a Justiça Eleitoral para que a coligação encabeçada pelo candidato Kleber Montezuma (PSDB) esclareça o fato do prefeito Firmino Filho ter destaque em suas propagandas.

“Na verdade, nem sabe se é ele [Kleber Montezuma] o candidato, porque na propaganda dele quem aparece em primeiro plano é o prefeito Firmino Filho, nós inclusive estamos acionando a Justiça para que se manifeste diante disso. Porque entendemos que essa é uma forma de enganar o eleitorado. Para retirada dessa propaganda enganosa que não se sabe quem é o candidato. [...] Nós estamos com a peça pronta para ingressar na Justiça para pedir que seja retirada de circulação, porque é uma forma de ludibriar o eleitorado”, disse.

Questionada sobre um possível apoio no segundo turno, a professora declarou que o seu partido ainda não discutiu o assunto, mas que a executiva nacional já deu alguns direcionamentos quanto a isso.

“Nós ainda não discutimos, porque nós estamos apostando de fato que a população vai entender as nossas propostas e vai eleger uma proposta nova, mas nós temos uma orientação, que já é para o primeiro turno: de que nós não vamos nos juntar a candidaturas que atacam os direitos dos trabalhadores, que não respeitam os movimentos sociais, e que promovem a exclusão social. Então, infelizmente, a minha visão particular, porque meu partido ainda não discutiu isso e eu acho que nem vai precisar discutir, se as pessoas compreenderem a nossa proposta, mas em um eventual segundo turno com esse cenário, nós estamos de novo sem alternativa”, finalizou.

Mais na Web