Política

“Acredito na coerência do Bolsonaro”, diz Teresinha Medeiros

Vereadora pelo PSL em Teresina, Teresinha Medeiros afirmou que o partido vive “um momento delicado” e que “essa briga toda é por poder”.
12/10/2019 07h35 - atualizado

Nas últimas semanas, o Partido Social Liberal (PSL) tem enfrentado alguns atritos internos entre o grupo que apoia o presidente Jair Bolsonaro e o grupo fiel ao deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), presidente nacional da legenda.

Na última terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro disse, de maneira informal a um apoiador que se identificou como pré-candidato a vereador no Recife, que “esquecesse o PSL” e que “Bivar está queimado para caramba”. Bivar, em entrevista ao Estadão, disse que Bolsonaro “não tem mais nenhuma relação com o PSL”.

  • Foto: Agência BrasilPresidente Jair Bolsonaro e Deputado Luciano Bivar.Presidente Jair Bolsonaro e Deputado Luciano Bivar.

Vereadora pela legenda na cidade de Teresina, Teresinha Medeiros afirmou em entrevista que o partido vive “um momento delicado”. “Na realidade, eu acredito que o PSL hoje está vivendo um momento delicado. É essa a minha visão. Lamentavelmente, alguns não estão pensando no povo, estão pensando tudo por dinheiro. É lamentável. Mas quem pensa que o povo é bobo, engana-se. Nós sabemos que essa briga toda é por poder, infelizmente”, disse.

  • Foto: Kelvyn Coutinho/ViagoraVereadora Teresinha Medeiros (PSL).Vereadora Teresinha Medeiros (PSL).

Questionada se a possível saída de Bolsonaro da legenda afetaria sua permanência no partido, a parlamentar comentou que “apenas o tempo vai dizer”. “Nós acreditamos na coerência do presidente Bolsonaro. Eu sou bolsonarista, eu votei nele. [...] Apenas o tempo vai dizer, porque nós temos até abril para tomar essa decisão. Estamos conversando com os amigos, com os correligionários, com o nosso grupo político. A gente está conversando e, com certeza, vamos tomar uma posição e uma decisão que seja o melhor para a cidade de Teresina. Essa é a minha principal preocupação”, relatou.

 Eleições 2020

O presidente do PSL no Piauí e colega de parlamento de Teresinha, Luís André, revelou anteriormente que teria o desejo de lançar uma candidatura majoritária em Teresina. A vereadora, no entanto, confirmou que permanece na base do atual prefeito da capital, Firmino Filho (PSDB).

“Eu defendo a bandeira do prefeito Firmino Filho. Não só de qualquer modo, mas pelos resultados da gestão. Queremos uma prefeitura cada vez mais ajustada. Nós vemos que em vários municípios as prefeituras estão todas quebradas. Aqui nós vemos a prefeitura organizada, trabalhando. [...] A nível municipal eu sou prefeito Firmino Filho, disso não abro mão” afirmou.

Mais na Web