Polícia

Acusado de matar esposa em Bom Jesus tem prisão preventiva decretada

Além de assassinar a esposa, o acusado ainda tentou matar a filha de 4 anos, que presenciou o ato, asfixiada.
11/09/2020 10h03 - atualizado

Paulino da Silva Rodrigues, acusado de matar a esposa, Miriam da Silva Rodrigues, a facadas em Bom Jesus na última terça-feira (8), teve prisão preventiva decretada nessa quarta-feira (9) pelo juiz Elvio Ibsen Barreto de Souza Coutinho, da Vara Única da Comarca de Bom Jesus.

Além de assassinar a esposa, consta nos autos que o acusado ainda tentou asfixiar a filha, de apenas 4 anos e que presenciou o ato, ao que o magistrado destacou demonstrar uma periculosidade social.

“Tendo em vista a demonstração de sua periculosidade social, por se mostrar alheio às regras mínimas de conduta se considerarmos apenas os fatos narrados no depoimento acima transcrito. Ademais, o modus operandi do delito praticado denota a gravidade em concreto ao ter supostamente cometido o delito de homicídio contra a esposa por razões de gênero e ter tentado contra a vítima da própria filha por razões ainda desconhecidas”, afirmou.

“Acrescento ainda que a liberdade do ora custodiado poderá ser ameaça para a vida da própria filha dele, bem como de outras testemunhas, sendo nesse ponto necessário o decreto preventivo para fins de conveniência da instrução criminal”, destacou.

Entenda o Caso

Miriam da Silva, de apenas 27 anos, foi assassinada com várias facadas na tarde de terça-feira (8),  dentro de casa no loteamento do Mérito, município de Bom Jesus, no sul do Piauí.

De acordo com informações da Polícia Militar do município, o principal suspeito é o marido da vítima, que foi identificado e encaminhado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Bom Jesus.

A moça chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e veio à óbito.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web