Polícia

Acusados de matar sargento da PMPI são condenados a 20 anos de prisão

A sentença foi dada na última segunda-feira (19) pelo juiz Raimundo José de Macau Furtado, auxiliar da 9ª Vara Criminal (Justiça Militar) da Comarca de Teresina.
22/07/2021 08h38 - atualizado

Na última segunda-feira (19), os acusados de assassinar o sargento da Polícia Militar, Marcos Roberto Freitas, em agosto de 2020 em Teresina, foram condenados a 20 anos de prisão.

A sentença foi dada pelo juiz Raimundo José de Macau Furtado, auxiliar da 9ª Vara Criminal (Justiça Militar) da Comarca de Teresina.

  • Foto: DivulgaçãoSargento Marcos RobertoSargento Marcos Roberto

Segundo a denúncia do Ministério Público do Piauí, no dia 04 de agosto de 2020, por volta das 19h50, no bairro Porto Alegre, Eudes Soares de Morais Sousa Júnior e Samuel Rodrigues Leite de Sousa, abordaram o policial exigindo a entrega de seus pertences e, mediante violência, consistente no emprego de arma de fogo, efetuaram um disparo que atingiu a vítima que morreu devido ao ferimento.

O magistrado destacou na sentença, que a autoria e materialidade do crime de latrocínio ficaram comprovadas pelas provas coligidas aos autos.

Conforme a decisão, cada um dos acusados foram condenados a 20 anos de prisão em regime fechado, além do pagamento de 10 dias-multa equivalente a 1/30 (um trigésimo) do salário mínimo vigente na época do crime. Também foi negado aos sentenciados o direito de recorrem em liberdade.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web