Piauí

Agespisa denuncia ao TCE conluio para prejudicar a empresa

O ofício encaminhado pelo presidente da Agespisa ao TCE trata de suposto conluio para tomar o patrimônio do Estado.
  • DA REDAÇÃO
31/07/2019 17h05 - atualizado

Nesta semana, o presidente da Águas e Esgotos do Piauí (Agespisa), encaminhou ao Tribunal de Contas um ofício denunciando suposto conluio para tomar o patrimônio do Estado.

No ofício enviado ao TCE, o presidente Genival Sales pede que a Corte inicie uma investigação para apurar a denúncia de um conluio entre municípios e uma empresa privada que têm o intuito de expropriar o patrimônio. A suspeita inicial é de que os envolvidos tenham interesse de retomar o comando do sistema de fornecimento de água e privatizar mediante interesses comerciais.

Em documento, o gestor explica que há muitas coincidências em determinados processos de privatização que estão virando “moda” nos municípios, de modo que os editais publicados para convocar as licitações são idênticos e possuem apenas uma empresa concorrendo e vencendo o certame.

"Estamos solicitando que o Tribunal de Contas investigue porque as coincidências são grandes ao ponto de a gente ficar desconfiado. E se ficar constatado que está existindo mesmo, como suspeitamos uma ação deliberada para expropriar o patrimônio do Estado, será o caso de o próprio TCE tomar as providências para evitar que esses processos licitatórios aconteçam", disse o presidente.

Genival preferiu não informar o nome da empresa, mas acredita que os técnicos do TCE não terão dificuldades em identificar os possíveis envolvidos.

Mais na Web