Geral

Ajuda a estados e municípios será de R$ 130 bilhões, diz Guedes

Segundo Paulo Guedes, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, estabeleceu que os recursos que serão recebidos não podem ser utilizados pelos gestores para aumentar salários.
29/04/2020 17h45 - atualizado

Durante uma transmissão ao vivo realizada nessa terça-feira (28), o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o acordo com o Senado para enviar R$ 130 milhões em recursos para ajudar estados e municípios diante da crise provada pela pandemia da covid-19 está próximo de ser concluído.

Segundo Paulo Guendes, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, estabeleceu no Projeto de Lei que os recursos que serão recebidos não podem ser utilizados pelos gestores para aumentar os salários dos servidores, com exceção médicos, enfermeiros, policiais militares, todo mundo que está na rua ajudando a população a lutar contra o vírus.

  • Foto: Divulgação/Agência BrasilPaulo Guedes, ministro da Economia.Paulo Guedes, ministro da Economia

“Se nós mandamos R$ 120 bilhões, R$ 130 bilhões, extraordinariamente, em alta velocidade, para estados e municípios, esse dinheiro não pode virar aumento de salário. Se não estaríamos nos disfarçando sob o manto de uma crise para fazer um excesso eleitoral, para gastarmos, para fazermos aumento no funcionalismo no meio de uma crise extraordinária, em que milhões de brasileiros estão perdendo emprego”, disse o ministro.

Ainda durante a transmissão, Paulo Guedes defendeu que poderia ser reduzida as reservas internacionais para diminuir a dívida bruta. Segundo o ministro, atualmente o país tem uma dívida de R$ 4 trilhões e quase R$ 2 trilhões em ativos.

Mais na Web