Piauí

Alepi discute alternativas para alta do preço dos combustíveis no Piauí

Nessa quinta-feira (15), a Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) realizou a discussão.
15/10/2021 07h45 - atualizado

A Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) realizou nessa quinta-feira (14), uma audiência pública para debater o alto preço dos combustíveis no Piauí.

Durante a abertura da discussão, o deputado estadual Marden Menezes (PSDB) destacou que o ICMS é o responsável pelo preço da gasolina em Teresina ser um dos mais elevados entre as capitais brasileiras.

  • Foto: Divulgação/AlepiAudiência para debater o preço da gasolinaAudiência para debater o preço da gasolina

‘’Há uma propaganda de que estamos em situação fiscal confortável. Ora, se o governo tem realmente esse equilíbrio fiscal e essa situação financeira está confortável, então senhor governador, colegas deputados da base governista, lideranças aqui que representam o governo, ao invés de aumentar o ICMS, vamos baixar o ICMS’’, disse o deputado.

A deputada Teresa Brito (PV) focou no problema da alta carga tributária no estado. De acordo com a parlamentar, a alta tributação dos produtos atrapalha o crescimento da economia local e também impede a atração de grandes empresas para o Piauí.

"Quando se trata de ICMS, é um tributo estadual. O ICMS é um tributo que só pode mudar se os governadores tiverem vontade política", lembrou Teresa Britto.

A reunião também contou com a presença dos parlamentares Júlio Arcoverde, Ziza Carvalho, João Mádison e Henrique Pires, um dos autores dos requerimentos propondo a audiência.

Mais na Web