Piauí

Ampario Gil acusa secretário de Redenção do Gurgueia de perseguição

O secretário de saúde Edizon Ribeiro disse que aconteceu um equivoco e negou qualquer tipo de perseguição política.
28/05/2020 09h20 - atualizado

O vereador da cidade de Redenção do Gurgueia, Ampario Gil (PSB), denunciou ao Viagora que durante a campanha de vacinação contra a gripe nas crianças, as equipes da Secretaria Municipal de Saúde teriam 'pulado' a casa dele não vacinando a  sua filha de quatro anos.

Segundo o vereador, todas as crianças da rua onde ele mora com a família foram vacinadas, menos a filha dele. O vereador relata que a esposa teria questionado a situação ao secretário Municipal de Saúde, Edizon Ribeiro Leite, que teria dito que a equipe retornaria.

“Foi dado vacinação nas crianças de seis meses a seis anos de idade em toda Rua do Ferreiro. Vacinaram os filhos, as crianças de nossos vizinhos, e a minha filha tem quatro anos e eles pularam a nossa casa, não disseram nada. A minha esposa, Vânia, questionou ou perguntou pro secretário de Saúde, Edizon, e aí ele disse que o pessoal ficaria de voltar em uma data X, eles voltaram, mas duas semanas depois, minha filha foi vacinada ontem, na quarta-feira (27)".

Na avaliação do vereador Ampario Gil a situação poderia ser um tipo de “perseguição política” por ele ser de oposição e cobrar das autoridades. O vereador informa ainda que a equipe da secretaria de Saúde teria realizado a vacinação na rua onde ele mora no dia 13 de maio.

“Isso é um tipo de perseguição política, né. Eu que sou vereador da oposição e venho fazendo esse trabalho batendo de frente com eles o tempo todo. Então assim, Redenção não é uma cidade tão grande que as pessoas não tenham o conhecimento que na nossa casa tem criança. Nós achamos estranho, entramos em contato com ele", finaliza o vereador.

De acordo com o vereador, os testes para detectar a Covid-19 até agora não foram comprados.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o secretário de saúde municipal Edizon falou sobre o caso. " Na verdade nós realizamos a campanha nas residências para evitar a aglomeração. Acredito que o caso foi uma displicência. da equipe, mas assim que eu soube dese equívoco no dia seguinte eu mandei a equipe lá para realizar a vacinação, mas ao que me consta não foram todos esses dias que demorou para vacinação nao, mas nem de longe isso foi perseguição, de jeito nenhum".

Sobre a falta de testes de coronavírus na cidade, o gestor informou que estava em Teresina para pegar os testes. "Tivemos uma demora na entrega porque a empresa pediu um prazo, mas já realizamos  testagens com testes que foram encaminhados pelo governo".

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web