Piauí

Aprosoja Piauí apresenta dados da situação das estradas ao Governo Federal

O evento aconteceu na sede da Fazenda Progresso, em Sebastião Leal, e teve como foco debater as possibilidades de federalização de alguns trechos.
21/09/2021 18h15 - atualizado

A  Associação de Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja Piauí) apresentou nessa segunda-feira (20), os dados e o resumo da situação atual das estradas no cerrado piauiense ao ministro chefe da Casa Civil, senador Ciro Nogueira (PP).

O evento aconteceu na sede da Fazenda Progresso, em Sebastião Leal, e teve como foco debater as possibilidades de federalização de alguns trechos de estradas na região do cerrado piauiense.

  • Foto: Divulgação/AscomApresentação de dados das estradas ao Governo FederalApresentação de dados das estradas ao Governo Federal

Entre as estradas citadas com possibilidade de federalização estão as estradas 247-BR-324, de Bertolínia, passa por Uruçuí e segue até o município de Ribeiro Gonsalves e rodoviaP-1392, que liga os muicípios de Baixa Grande do Ribeiro até Bom Jesus.

O presidente da Aprosoja Piauí, Alzir Neto, apresentou os dados em relação ás obras de estradas que estão sendo realizadas na região. Segundo o presidente, a única obra em andamento é um trecho que abriga o escoamento de cerca de 55% da produção de grãos do estado. "Temos que parar de encarar essas estradas como estradas de escoamento de grãos, elas são de desenvolvimento social ", afirma.

O evento foi promovido pelo ministro e produtores, além de contar coma participação da deputada federal Iracema Portela, senador Elmano Ferrer, deputado Átila Lira e vários prefeitos da região. Durante o evento o ministro garantiu que os recursos da União para as obras estão garantidos e que acredita que o Governo do Estado não vai recusar a dar andamento ao projeto.

Garantia de recursos

A federalização dos trechos dependem de leis específicas que devem ser aprovadas pela Assembleia Legislativa e Congresso. Durante o evento o ministro garantiu que os recursos da União para as obras estão garantidos e que acredita que o Governo do Estado não vai se recusar a dar andamento ao projeto.

"A bancada federal está a postos e as garantias do Governo também o que precisamos ter é projeto para apresentar", afirmou o ministro.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web