Política

Bancada piauiense na Câmara vota a favor da 'PEC da Vingança'

A maioria da Câmara Federal rejeitou, por 287 votos a 182, faltando apenas 11 votos para aprovação.
  • EZEQUIEL ARAUJO
21/10/2021 10h45 - atualizado

Nessa quarta-feira (20), toda a bancada piauiense votou favorável a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) chamada “PEC da Vingança”.

A proposta modifica a estruturação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A bancada do Piauí é composta por Átila Lira (PP), Capitão Fábio Abreu (PL), Flávio Nogueira (PDT), Iracema Portella (PP), Júlio César (PSD), Marcos Aurélio Sampaio (MDB), Margarete Coelho (PP), Marina Santos (PL), Merlong Solano (PT) e Rejane Dias (PT).

A proposta é conhecida como “PEC da Vingança”, pois é considerada uma revanche contra a Operação Lava Jato que já prendeu mais de 290 pessoas ao longo de sete anos. A PEC daria poderes ao Congresso Nacional para indicar nomes ao órgão que julga promotores e procuradores de Justiça.

Na semana passada, a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e a Associação Nacional dos Procuradores e das Procuradoras do Trabalho (ANPT) se posicionaram integralmente contra a proposta e pediram a rejeição da matéria.

  • Foto: DivulgaçãoAlguns deputados piauienses na Câmara FederalAlguns deputados piauienses na Câmara Federal

A maioria da Câmara rejeitou, por 287 votos a 182, faltando apenas 11 votos para aprovação. Seria necessário o mínimo de 308 deputados para a aprovação do texto.

Após o desfecho, os deputados devem analisar agora o texto original da proposta, do deputado Paulo Teixeira (PT-SP). Com a aprovação da medida a composição do CNMP seria ampliada, de 14 para 17 vagas.

Mais na Web