Geral

Bolsonaro anuncia sanção de projeto de ajuda a estados e municípios

Durante a reunião, Bolsonaro disse que irá sancionar a medida que prevê recursos para os estados e pediu que os governadores congelassem os salários dos servidores até o final de 2021.
21/05/2020 16h25 - atualizado

Nesta quinta-feira (21), durante reunião com governadores, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que irá sancionar o benefício de auxílio a estados e municípios e pediu que os salários dos servidores públicos fossem congelados até o final de 2021.

De acordo com o presidente, a aprovação do projeto que destina recursos para estado e municípios diante da pandemia da Covid-19 é uma continuidade de outras leis que foram aprovadas e libera aproximadamente R$ 60 bilhões.

"O motivo dessa pauta é falar para os senhores, porque temos que trabalhar em conjunto, a sanção de um projeto que é uma continuidade e de outras leis há pouco aprovadas, de um auxílio, um socorro, aos senhores governadores de aproximadamente R$ 60 bilhões também extensivo a prefeitos", disse o presidente.

Bolsonaro pediu aos governadores que vetassem o aumento dos salários dos servidores públicos e explica que inicial foi proposto o corte de 25%, mas ficou decidido que seria melhor que não houvesse reajuste salarial até 31 de dezembro de 2021.

"A gente pede o apoio dos senhores da manutenção do salário dos servidores. Inicialmente se falou em cortes de 25%, mas, em comum acordo com os poderes, chegamos à conclusão que seria importante congelar os vencimentos até o fim do ano que vem”, explica o presidente.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que era de grande importância que a medida que destina recursos para estados e municípios fosse aprovada para garantir as políticas de combate ao coronavírus.

"Esses recursos vão certamente nessa linha. Tenho certeza que todos unidos, os resultados serão muito melhores para toda a população brasileira", disse o presidente da Câmara.

Mais na Web