Geral

Bolsonaro diz que não vai propor fim da multa de 40% do FGTS

O presidente disse também que neste domingo (21), vai fazer uma reunião com ministros para tratar do saque do FGTS.
  • DA REDAÇÂO
21/07/2019 09h35 - atualizado

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem que não vai propor o fim da multa de 40% sobre o salto do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de empregados demitidos sem justa causa.

Ele informou que a multa virou regra, uma vez que é difícil ocorrer, segundo ele, demissões sem justa causa. “Dificilmente, você dá demissão por justa causa. Mesmo dando, o cara entra com ação contra você. Dificilmente se ganha ação nesse sentido. Os patrões pagam [a multa]”, informou o presidente a Agência Brasil.

  • Foto: Presidência da RepúblicaPresidente Jair Bolsonaro (PSL).Presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O presidente disse também que neste domingo (21), vai fazer uma reunião com ministros para tratar do saque do FGTS. 

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web